Engenharia Genetica

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Chanceler alemão defende pesquisa genética


O chanceler da Alemanha, Gerhard Schroeder, envolveu-se na polémica sobre a engenharia genética ao afirmar que o sector é fundamental para o futuro.
A opinião foi publicada pela revista "Der Spiegel" um dia depois de comentários cautelosos feitos pelo presidente da Alemanha, Johannes Rau.
Segundo Rau, a biotecnologia ameaça trazer de volta as lembranças dos assassinatos em massa e as experiências médicas feitas durante o período do nazismo.
Mas Schroeder disse que a indústria alemã já lidera o sector de biotecnologia – e que ela ajudará a garantir a prosperidade do país no futuro.
O chanceler alemão reconhece o que chamou de limites morais para as pesquisas no sector, mas afirmou que a criação de empregos também é uma obrigação moral.
"Existem limites claros para o futuro uso da engenharia genética. A dignidade humana não pode ser violada", disse Schroeder.
Schroeder também ressaltou que não tem planos de alterar a proibição de pesquisas com embriões humanos, actualmente em vigor no país.
O sector de biotecnologia na Alemanha cresceu 30% no ano passado e cientistas defendem sua utilização para o combate a doenças graves como leucemia e o Mal de Parkinson.